segunda-feira, 20 de maio de 2013

Estudantes interditam rua contra reajuste da tarifa de ônibus em Natal

Estudantes da escola estadual Instituto Padre Miguelinho interditaram na manhã desta segunda-feira (20) várias ruas no bairro do Alecrim, na zona Leste de Natal. 

Eles protestam contra o aumento da passagem de ônibus, que passou de R$ 2,20 para R$ 2,40 no último sábado (18) na capital potiguar. De acordo com o Grêmio Estudantil da escola, a manifestação ocorre em apoio ao movimento #RevoltadoBusao, que promove uma série de protestos na cidade desde a semana passada.

"É uma articulação dos alunos da escola que vai se agregar ao movimento #RevoltadoBusao e mostrar que o estudante não é alienado", afirma Lúcia Crisanto, presidente do Grêmio. A manifestação complicou o trânsito no bairro do Alecrim. A Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam) está no local monitorando a ação dos estudantes. "É um protesto pacífico", garante Crisanto.

A interdição pegou de surpresa alguns passageiros de ônibus, como a Agente de Serviços Gerais (ASG), Maria de Fátima Silva. "Saí do trabalho para resolver um problema e vou me atrasar. Estou achando ruim", disse.

#RevoltadoBusao faz novo protesto

Manifestantes do movimento #RevoltadoBusao se concentraram às 7h desta segunda-feira (20) em frente à Prefeitura de Natal, no bairro de Cidade Alta. Os usuários de transporte público da capital protestam, mais uma vez, contra o aumento da passagem de ônibus. A tarifa passou de R$ 2,20 para R$ 2,40 neste último sábado (18). Com o aumento, o valor da passagem tornou-se o segundo maior do Nordeste.

Os manifestantes se dividiram em grupos para distribuir panfletos nas paradas de ônibus e seguiram para a Praça Cívica, no bairro de Petrópolis, zona Leste, para convocar os estudantes das escolas que ficam nas proximidades. Para chegar à Praça Cívica, os manifestantes utilizaram o "roletaço" - prática em que os manifestantes pulam a roleta e utilizam o ônibus sem pagar.

Informações e Foto: G1 RN
type='text/javascript'/>