quarta-feira, 8 de maio de 2013

Morre o bebê de 9 meses que foi transferido de helicóptero para Natal

O bebê Fabrício Rafael Ferreira, de nove meses, morreu na manhã desta quarta, no hospital Maria Alice, em Natal. Ontem, em estado grave Fabrício, que sofria de cardiopatia, chegou a ser transferido pelo helicóptero Potiguar I de Parelhas, onde residia, para a capital. Contudo, não resistiu e veio a óbito, causando comoção em todo o estado.

Fabrício deu entrada no hospital com quadro de pneumonia, o que agravou os sintomas da cardiopatia. Segundo a família, os médicos fizeram tudo que estavam ao alcance para salvar a criança. O pai de Fabrício, Nildo Soares, estava inconsolável. Abatido e chorando muito, ele agradeceu aos médicos e lamentou a perda da criança, seu primeiro filho. 

Antes de chegar ao Maria Alice, Fabrício chegou a receber os primeiros socorros em Parelhas. Em virtude do hospital da cidade não ter a estrutura suficiente para atender este tipo de caso, a criança foi conduzida para Natal. "O médico me procurou e disse que a criança estava grave. Então acionamos o Samu que em seguida junto com o helicóptero transferiu a criança para Natal. A notícia da morte do Fabrício nos causou um grande pesar", disse o diretor do hospital de Parelhas, Carlos Magno.

A hipótese é que Fabrício tenha morrido em decorrência de uma descompensação cardíaca por conta de um quadro infeccioso, segundo informou a direção do Maria Alice. O enterro do menino será em Parelhas.

O que é Cardiopatia?

O termo cardiopatia é uma designação genérica que abrange todas as patologias que acometem o coração. As cardiopatias dividem-se por quatro tipos genéricos: congênitas  das válvulas, do miocárdio e infeciosas. Os principais sintomas de um quadro clínico de cardiopatia são o surgimento de irregularidades do ritmo cardíaco (arritmias), falta de ar, inchaço das extremidades do corpo (principalmente as pernas), cianose (surgimento de uma cor azulada na pele e mucosas, por diminuição da concentração de oxigênio no sangue) e dor, semelhante a uma sensação de aperto, localizada na região torácica retroesternal, podendo irradiar para os membros superiores (mais frequentemente, o braço esquerdo), mandíbula, pescoço e zona epigástrica. Os sintomas das cardiopatias podem variar com a causa da anomalia, o grau de comprometimento da função cardíaca e a extensão das perturbações, sendo importante o seu diagnóstico médico atempado.

Informações: De Fato
type='text/javascript'/>