quarta-feira, 1 de maio de 2013

Ufersa e Prefeitura de Mossoró viabilizam parcerias

Unir o saber da academia com o poder de execução municipal. Essa será a premissa de um termo de cooperação técnica a ser firmado entre a Universidade Federal Rural do Semi-Árido e a Prefeitura de Mossoró. Nesta terça-feira, 30, o reitor da Ufersa, professor José de Arimatea de Matos, foi recebido em audiência no Palácio da Resistência, pela prefeita Claudia Regina. Na ocasião, os gestores trataram dessa cooperação que será voltada para o desenvolvimento rural e o desenvolvimento econômico.

“Essa parceria é recomendável pelo Ministério da Educação”, afirmou o reitor expressando o interesse da Universidade em se aproximar mais das ações desenvolvidas pelo município. Durante a audiência, o professor explanou a prefeita Claudia Regina alguns números que refletem o crescimento e a importância da Ufersa para Mossoró.

Segundo o professor, a Universidade do Semi-Árido, campus de Mossoró, tem um orçamento anual de R$ 182 milhões, sendo R$ 85 milhões para pagamento de pessoal. Só com obras e equipamento, disse, estão sendo investidos esse ano mais de R$ 35 milhões. O gasto com passagens aéreas ultrapassa os R$ 800 mil. “Hoje, temos 22 alunos nossos no exterior e mais 42 estão selecionados pelo Programa Ciências Sem Fronteiras”, frisou.

Ainda com relação aos estudantes a Universidade conta no Campus Central de Mossoró com mais de 5 mil alunos. “Só com bolsas para assegura esse estudante na universidade investimos por ano mais de R$ 7,5 milhões”. O reitor disse ainda que a Ufersa tem mais de 200 funcionários terceirizados, representando investimento superior a R$ 7 milhões/ano. Quanto ao número de servidores concursados, entre professores e funcionários, ultrapassa 750.

O reitor destacou ainda a importância de estreitar o relacionamento da Universidade com a Prefeitura de Mossoró com a união de forças para novos projetos voltados para o desenvolvimento local e regional. A conclusão do Expocenter, a construção da Avenida Universitária, a duplicação da Avenida Francisco Motta e a criação do parque tecnológico foram assuntos tratados na audiência. O professor Arimatea de Matos aproveitou e solicitou o apoio da prefeita Claudia Regina na luta pela criação do curso de medicina na Ufersa.

A prefeita, por sua vez, reconheceu a importância da Ufersa sugerindo ao reitor uma parceria contínua com a universidade. “Somos duas grandes instituições, sérias e voltadas para o bem comum da população”, adiantou acenando para uma cooperação técnica abrangente envolvendo todas as áreas de atuação da Universidade. “Não se trata de ações pontuais, mas de ações duradouras a médio e longo prazo”, argumentou.

Para elaboração do termo de cooperação técnica, por parte da prefeitura, Claudia Regina designou o secretário Betinho Segundo, de Desenvolvimento Regional e, Segundo de Paula, Subsecretário de Trabalho, Turismo e Comércio. Já por parte da Universidade, o reitor Arimatea Matos, designou o vice-reitor, professor Odolberto Araújo e os pró-reitores de Extensão e Cultura e, Pesquisa e Pós-Graduação. Uma reunião para tratar os pontos do termo foi marcada para a próxima terça-feira, 07.

Mesmo antes da assinatura do Termo de Cooperação Técnica, prevista para o final de maio, algumas ações estão sendo viabilizadas pela prefeitura com o apoio da Ufersa, como por exemplo, a participação de estudantes de medicina veterinária na Clínica Veterinária Móvel da Prefeitura, e a Horta Didática na Escola, projeto de extensão da Ufersa, com a participação de estudantes de agronomia.


Informações e Fotos: Assessoria de Comunicação/Ufersa
type='text/javascript'/>