terça-feira, 25 de junho de 2013

Chuva ajuda a recuperar a produção leiteira no Vale do Apodi, RN



Só foi chover para a situação mudar.

Na região do Vale do Apodi, a maior bacia leiteira do oeste potiguar, os baldes agora vivem cheios. O leite voltou a abastecer as indústrias de laticínios, que estavam sem quantidade. Hoje, há filas para descarregar a produção.

Em uma unidade de processamento, o trabalho não para.

A fábrica atualmente recebe uma média de 12 mil litros de leite por dia. Em janeiro, eram sete mil litros. A indústria compra e revende o leite de 140 criadores, como Cláudio Roberto. Com a chuva, a produção na área dele dobrou.

Em apenas dois meses de chuva, o setor leiteiro do Vale do Apodi se recuperou da crise que atravessou ao longo de 2012, início de 2013.

A produção hoje está 40% maior em relação aos meses da seca segundo o Sindicato das Indústrias de Laticínios, mas para o presidente do sindicato, Dalton Barbosa Filho, a recuperação da bacia leiteira do Vale do Apodi é um caso isolado.


Nas regiões do Seridó e Angicos, por exemplo, o quadro ainda é preocupante. “A gente lamenta e a necessidade de apoio ao produtor ainda é geral”, diz.

Fonte: G1 RN
type='text/javascript'/>