quarta-feira, 12 de junho de 2013

Servidores da saúde podem entrar em greve em Apodi



Em poucos meses de mandato, o atual Gestor Municipal Flaviano Monteiro, enfrenta a segunda possibilidade de greve no seu mandato, sendo a primeira realizada pelos servidores da educação no início do mês de Maio.

Desta vez, trata-se dos servidores municipais da saúde que poderão promover paralisação de mais de 500 trabalhadores.

Em entrevista ao Jornal de Fato, um dos servidores informou que a principal causa da paralisação seria o valor pago aos agentes de saúde, onde o valor emitido pelo Governo Federal é de R$ 950,00, mas a prefeitura repassa aos servidores apenas R$ 709,00, o que está gerando descontentamento da classe.

O Sindicato dos Servidores Públicos de Apodi vem tentando negociar um reajuste de 47,77%, mas o prefeito nega-se e oferece um reajuste de 5%, alegando a dificuldade financeira vivenciada pela Prefeitura.

“Além de receber um piso defasado, nós só estamos conseguindo receber o valor de R$ 709,00, mais alguns adicionais, porque conseguimos a aprovação de Plano de Cargos, Carreira e Salários. Mesmo assim, já acumulamos perdas que ultrapassam os 47%, e o prefeito vem oferecer apenas 5% de reajuste. Isso demonstra falta de interesse em negociar com a categoria”, diz Francisco Veríssimo, representante da comissão dos servidores.

A reportagem do Portal SOS Notícias do RN conversou com o Secretário de Administração da cidade, Elton John, onde foi informado que o Prefeito de Apodi emitirá uma nota sobre o caso em breve.

Indagado a respeito da parte do pagamento em que não é repassado pela prefeitura aos servidores, cerca de R$ 241, o secretário não soube informar.

Josemário Alves - Da Redação SOS Notícias do RN
type='text/javascript'/>