quarta-feira, 24 de julho de 2013

Comissão irá analisar criação do Campus de Apodi da UERN


O Conselho Universitário da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (CONSUNI/UERN) decidiu, após ampla discussão realizada nesta terça-feira (23), por 17 votos a 16, formar uma comissão para discutir e elaborar a minuta de resolução para a criação do Campus Avançado de Apodi.

Durante a reunião, estiverão presentes os vereadores de Apodi e o prefeito Flaviano Monteiro; os deputados federais Fábio Faria e Sandra Rosado; os deputado estaduais Larissa Rosado, Gilson Moura; Getúlio Rego e Kelps Lima; estudantes universitários e secundaristas; professores; o reitor Milton Marques de Medeiros e o reitor eleito e nomeado Pedro Fernandes. Além do vice-reitor Aécio Cândido e do vice-reitor eleitor eleito e nomeado Aldo Gondim.

O reitor Milton Marques de Medeiros presidiu a reunião e abriu espaço para que as autoridades e representantes dos estudantes se pronunciassem. Também foi aberto espaço para que os conselheiros pudesse se pronunciar e fazer questionamento às autoridades presentes.

A Construção do Campus de Apodi tem atualmente R$ 1 milhão de emenda ao Orçamento Geral da União (OGU) de autoria do deputado federal Fábio Faria. Os recursos foram liberados, mas servem apenas para o início da obra. O líder do governo Getúlio Rego chegou a garantir que a governadora Rosalba Ciarlini deu a palavra de que colocará mais recursos para a obra.

A decisão pela criação da comissão foi justificada pelo reitor Milton Marques de Medeiros como necessária para analisar a viabilidade de criação desse que poderá ser o sétimo Campus da instituição. Após a reunião, o reitor conversou com os estudantes que estiveram na reitoria, afirmando que esse adiamento não significa que o Campus não será criado. "A comissão irá analisar os detalhes do processo político, social e financeiro, além de alguns condicionantes. Não se pode, por exemplo, abrir uma licitação sem que haja o dinheiro nos cofres da universidade. Além disso, é preciso observar a lei que definirá o quadro de lotação dos servidores, calcular os custos de manutenção desse campus, e levar para a apreciação da Assembleia Legislativa. Acreditamos que no prazo máximo de 30 dias, a comissão já terá condições de ter um posicionamento sobre essas questões e saber se a UERN tem condições de criar um campus com qualidade", justificou o reitor.

A comissão é composta pelos professores João Freire, Kelânia Mesquita, Ivonete Soares, Zezineto Mendes, a TNS Rita de Cássia Vidal Negreiros e o estudante Petrônio Andrade.

Foto: Josemário Alves / Portal SOS Notícias do RN
Fonte: Jornal de Fato
type='text/javascript'/>