segunda-feira, 29 de julho de 2013

UFRN lança campanha para doação de corpos ainda em vida

Humberto Sales/NJ

A falta de corpos humanos disponíveis para estudos dificultam a vida acadêmica daqueles que querem ser médicos. Por isso, os coordenadores do Departamento de Morfologia do Centro de Biociências (DMOR) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) lançaram uma campanha de doação de corpos em vida.

O objetivo é possuir um banco de corpos humanos que serão usados para estudos na instituição. A tentativa de estimular a doação de corpos em vida partiu da dificuldade de se obter cadáveres de outras formas, já que corpos vítimas de atentado violento não são recebidos pela Universidade.

Desde que se iniciou a campanha, já se obteve um número plausível de doações. Do início do ano para cá, foram registradas 69 ofertas.

a autorização é simples: a pessoa vai ao DMOR, no campus universitário, e preenche um formulário. Quem preferir pode baixar o documento neste link, aba do DMOR, subseção de doações. Em seguida, deve-se reconhecer firma em cartório e levar o documento à sede do departamento, onde recebe um cartão de doador.

De acordo com o chefe do departamento, Expedito Silva, uma boa dissecação e cuidados de conservação, podem levar os corpos a durarem até 40 anos.


Josemário Alves - Redação SOS Notícias do RN
Com informações e foto do Novo Jornal
type='text/javascript'/>