segunda-feira, 2 de setembro de 2013

DEM abandona o barco e diz não acreditar em reeleição de Rosalba


Dias após ter afirmado que fez o que pode pelo governo de Rosalba Ciarlini, sua correligionária, o senador e líder do DEM, José Agripino Maia, apresentou a deputados estaduais a aliança proporcional como prioridade do partido em 2014.

A ideia foi exposta em reunião na tarde de sexta-feira (3) entre o senador José Agripino e os deputados estaduais José Adécio, Leonardo Nogueira e Getúlio Rêgo. O deputado federal Felipe Maia também participou do encontro.

“A reunião definiu que a gente deve manter diálogo com o PMDB, independentemente do rompimento político. Há o entendimento de caminharmos juntos em 2014. O senador tem esse compromisso e tratou a aliança proporcional como prioridade”, explicou Leonardo Nogueira.

Todo o cenário passará a ser discutido nesta semana em reunião que Agripino Maia terá com o líder do PMDB, o deputado federal Henrique Eduardo Alves, que na sexta-feira (30) anunciou divórcio político do projeto de Rosalba Ciarlini.

As informações de Leonardo contrastam com o anunciado pelo deputado federal Fábio Faria, que na semana passada divulgou que o PSD do qual faz parte e o PMDB acordaram parceria para a aliança proporcional. Nesse cenário, seria intrigante como o DEM participaria desse palanque, já que Agripino e o vice-governador Robinson Faria são declaradamente adversários.

“Não é bem assim. O deputado Henrique Eduardo nos esclareceu que as coisas não aconteceram assim. Além do mais, o PMDB fechar proporcional com o PSD significaria apoio à candidatura de Robinson ao governo, o que não está certo ainda”, analisou Leonardo.

O deputado revelou ainda que, embora não tenha sido tratada como prioridade por José Agripino, a governadora teria recebido gesto de empenho do senador. “Ele disse que fez o que pode pelo governo dela e que continuará fazendo”, afirmou Leonardo.


Informações: Portal no Ar
Foto: Reprodução
type='text/javascript'/>