quinta-feira, 26 de setembro de 2013

"Sou contra ao projeto irrigado, mas não ao desenvolvimento de Apodi", diz vereadora


O projeto irrigado da chapada do Apodi está sendo tema de muitos debates políticos e populares dentro da cidade. A proposta ainda divide opiniões sobre seus benefícios para o desenvolvimento e seus prejuízos ao meio ambiente e á agricultura familiar.

A câmara legislativa da cidade de Apodi, emitiu recentemente uma nota de apoio ao projeto que será implantado na chapada do Apodi pelo Departamento Nacional de Obras de Combate a Seca (DNOCS). Devido a isso, especulações estão sendo geradas pela população a respeito do efeito prejudicial do projeto.

Em entrevista exclusiva com o Portal SOS Notícias do RN, a vereadora Hortência Regalado, afirmou ser contra o projeto em si, mas não contra o desenvolvimento do município. Segundo a legisladora, que por sinal é a única da câmara a não apoiar o projeto, a iniciativa milionária promete trazer crescimento econômico, entretanto, alguns pontos negativos rodeia o projeto.


"Eu, como bióloga e presidente da comissão de meio ambiente, me preocupo com os recursos naturais do nosso município. O projeto irrigado irá alterar consideravelmente o bioma da região. Daí eu pergunto, e daqui a 10 anos, como será a nossa chapada do Apodi? Será que nós teremos nossos recursos naturais? Será que, realmente, compensou para Apodi esse investimento de R$ 300 milhões?", disse ela.

Em relação ás pequenas famílias que residem na localidade, Hortência ressaltou que a desertificação e o uso de agrotóxico direto são os principais pontos que afetarão negativamente a comunidade. Mesmo com o alto índice de empregabilidade durante a execução do projeto, a vereadora não acredita que o mesmo seja a salvação de Apodi.

Josemário Alves - Redação SOS Notícias do RN
Fotos: Emerson Medeiros
type='text/javascript'/>