quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Capitão Brilhante diz que sua saída da Polícia Militar de Apodi é inoportuna

A população de Apodi foi surpreendida na última semana com os boatos de que o Capitão Brilhante, responsável pelo policiamento de cinco cidades através do comando da 2ª Companhia de Polícia Militar, iria ser transferido para a 5ª CIPM da cidade Jardim de Piranhas.

(Foto: Josemário Alves/Portal SOS Notícias do RN)
A possível transferência foi anunciada durante o dia 08 de outubro, quando, por motivo desconhecido, o comandante Jucelino Martins foi notificado pelo Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, via telefone, sobre sua saída da 5ª Companhia de Polícia Militar da cidade.

Com a vaga em aberto, os mais cotados para preenchê-la são os capitães Moacir Galdino, que esteve a frente da polícia de Jucurutu e Brilhante, que atualmente comanda a Polícia Militar nas cidades de Itaú, Apodi, Rodolfo Fernandes, Felipe Guerra e Severiano Melo.

A notícia da possível saída do Capitão Brilhante do comando da polícia militar vem causando insatisfação na população apodiense. Desde quando chegou à Companhia, Brilhante vem desenvolvendo um grande trabalho no combate a violência. Sua determinação e coragem resultou em baixos índices de crime executados na região, além de diversas apreensões de criminosos, drogas e outros materiais ilícitos.

(Foto: Josemário Alves/Portal SOS Notícias do RN)
Entrevistado pela reportagem do Portal SOS Notícias do RN, o Capitão Brilhante revelou que foi apenas um convite, mas que o mesmo permanecerá na cidade de Apodi. "Foi um convite que eu recebi, mas o Coronel Reinaldo Francisco, que é o comandante do policiamento do interior, veio até aqui e me pediu pra permanecer mais um pouco em Apodi, por que lá eu seria inutilizável, já que é uma região calma e não há ocorrências", explicou o capitão.

Brilhante ainda destacou que essa transferência seria melhor para o seu lado profissional, pois a 5ª CIPM é uma companhia independente e não possui subordinação a nenhuma outra, como é o caso de Apodi que possui dependência de Mossoró.


Josemário Alves - Redação SOS Notícias do RN
type='text/javascript'/>