sábado, 12 de outubro de 2013

Oposição critica Rosalba e diz que governo está afundado em dívidas



Matéria em destaque no Jornal de Hoje dá conta que a presidente do PSB em Natal, deputada estadual Márcia Maia, afirmou, nesta sexta-feira (11), que enquanto o governo Rosalba Ciarlini (DEM) comemora a obtenção de um empréstimo com o Banco Mundial, deixa de fazer o dever de casa (pagar conta de telefone, de combustível, etc) e oferecer os serviços básicos que são obrigação do Estado. 

"A governadora está comemorando, mas está deixando de pagar conta de telefone, pagar conta de internet, deixando de pagar os fornecedores, aluguel de carro, polícia ficando sem ter como combater o crime, porque não tem combustível nos carros, sendo notícia nacional. Então esse governo, que é um desastre completo, fica comemorando empréstimo, quando não faz o dever de casa, aquilo que é responsabilidade direta do governo do Estado", disse Márcia Maia, durante entrevista à uma emissora de rádio da capital.

Na última sexta-feira, Rosalba assinou em Brasília o contrato com o Banco Mundial, que prevê a liberação de 360 milhões de dólares, parte do total de 540 milhões de dólares previstos no contrato. Os recursos serão destinados para investimentos na melhoria de cadeias produtivas do turismo, agricultura, pequenos negócios, aquicultura, pesca, apicultura e outros num prazo máximo de cinco anos. "Espero chegar ao final do ano com muitas ações sendo iniciadas", afirmou a gestora estadual.

Ao avaliar o otimismo da governadora, a deputada Márcia Maia disse que a gestão estadual tem deixado a população extremamente insatisfeita. "Um governo que não tem feito o essencial, o básico, não tem cuidado da segurança, da saúde, da assistência social, da educação. Tem deixado de fazer aquilo que é essencial, que é básico, para a população poder ter mais qualidade de vida", afirmou a pessebista.

Márcia declarou que continuará atuando com postura de cobranças à gestão estadual. "A gente só tem que lamentar, mas ao mesmo tempo cobrar de forma responsável aquilo que o governo tem responsabilidade de fazer. Vamos continuar nessa ação de oposição, mas sempre fazendo uma oposição com seriedade e responsabilidade, mas compatível com o que a gente está traduzindo do sentimento do povo. É isso que o povo quer da gente, que a gente cobre, que a gente atue fortemente na defesa do Estado do Rio Grande do Norte", observou.


Informações: Política Pauferrense por Clodoeudes Fernandes
type='text/javascript'/>