segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Desnorteado, prefeito Flaviano Monteiro encontra dificuldades em sua gestão

(Foto: Divulgação/Novo Jornal)

Dificuldade, substantivo predominante encontrado no governo de Flaviano Monteiro (PC do B) no município de Apodi. Com apenas 10 meses de mandato, o Professor vem sendo bastante cobrado pela população apodiense.

Entre as principais reclamações no governo da “Nova Geração” (como é denominado o grupo político do PC do B), está a falta de projetos de grande porte, tais como: busca por emendas favoráveis para a construção de um campus avançado da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), preenchimento da Lagoa do Apodi, conclusão da urbanização da Barragem de Santa Cruz, construções de UBS’s (Unidade Básica de Saúde) nas zonas mais necessitadas, dentre outras.

A prefeitura alega que todos os projetos "prometidos" serão efetivados em determinado tempo, a própria prioriza a urbanização da cidade e projetos para abolir a falta de água nas regiões emergentes de Apodi.  

Desde o início  do ano, Apodi arrecadou cerca de 43 milhões de reais em impostos.  Até o final do mandato de Flaviano, estima-se que o município de Apodi arrecadará mais de 160 milhões em tributos.

Samuel Williams - Redação do Portal SOS Notícias do RN
type='text/javascript'/>