sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Procuradoria Federal solicita paralisação imediata das obras do Perímetro Irrigado

A Procuradoria da República solicitou a paralisação imediata das obras do Perímetro Irrigado da Chapada do Apodi. O procurador Victor Mariz, de Mossoró, foi o autor do pedido junto a Justiça Federal.

O projeto milionário que visa transpor águas da Barragem de Santa Cruz até a Chapada do Apodi para implantação do agronegócio divide opiniões no município. 

Segundo o Departamento Nacional de Obras Contra a Seca, executor do projeto, o Perímetro Irrigado trará desenvolvimento para a região. Em contradição, pequenos agricultores, sindicatos e ambientalistas desaprovam o projeto alegando que o mesmo afetará, prejudicialmente, à agricultura familiar e ao meio ambiente.

Após analisar uma carta assinada por vários órgãos nacionais e internacionais relatando que “o aludido acampamento (...) reivindica a reforma agrária, bem como a suspensão imediata do Perímetro Irrigado Santa Cruz do Apodi – nomeado pelas famílias como “Projeto da Morte”, que expulsará seis mil agricultoras e agricultores de suas terras e desarticulará toda uma cadeia de agricultura familiar, camponesa e agroecológica”, o Procurador Vitor Mariz pediu que as obras fossem paralisadas imediatamente, sendo liberadas após a aprovação do novo projeto executivo da obra e apresentação de um novo estudo de impacto ambiental.

A solicitação será julgada pela 8ª Vara Federal de Mossoró, através da Juíza Emanuela Mendonça.

Josemário Alves - Redação SOS Notícias do RN
Com informações: De Fato
type='text/javascript'/>