terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Impasse político desativa programa e prejudica estudantes apodienses

Depois da grande divulgação como um dos melhores projetos a favor da educação, o "TRANSformação", programa que disponibiliza transporte gratuito até Mossoró aos estudantes apodienses, deverá não funcionar nesse início de ano e prejudicar dezenas de estudantes no município.

O motivo da problemática é um impasse entre os poderes legislativo e executivo de Apodi. Pois, para abrir o processo licitatório por parte da prefeitura, para a contratação dos ônibus, é necessário a aprovação do orçamento para o ano de 2014 feita pela câmara municipal, que só ocorrerá a partir do dia 15 de janeiro, momento em que o legislativo volta das férias.

Enquanto o problema o não é resolvido, alguns estudantes já sofrem com a falta do serviço, como por exemplo, os que estudam no IFRN em Mossoró que já tiveram suas aulas iniciadas.
Outros que deverão sentir a falta do "TRANSformação", são os universitários da UFERSA. Estes, por sua vez, terão suas aulas reiniciadas no dia 13 de janeiro, dois dias antes da aprovação orçamentária que resolverá o problema.

De acordo com o presidente da AENTS, organização estudantil de Apodi, Pedro Acioly, o único problema que impede a continuação do serviço neste início de ano é o impasse político entre os dois poderes. Indagado sobre a probabilidade do programa parar de funcionar, Acioly relata: "O programa esta assegurado, a única pendência é a aprovação do orçamento, o que prejudica o deslocamento do pessoal até Mossoró e Caraúbas!".

Pedro ainda ressalta que a AENTS deverá realizar uma assembleia com todos os estudantes beneficiados no dia 09 de janeiro, ás 19h na sede da colônia de pescadores (AQUAPO), onde contará com a presença da secretária municipal de educação e do secretário adjunto.

O programa "TRANSformação", criado no início do ano de 2013, objetiva o transporte gratuito de estudantes até as instituições de ensino superior ou técnico localizado nas cidade de Mossoró e Caraúbas. Até o término do ano de criação, o programa era visto como um dos melhores do estado na área de incentivo á educação.

Josemário Alves - Redação SOS Notícias do RN
type='text/javascript'/>