quinta-feira, 13 de março de 2014

Diretoria de escola em Apodi explica mal entendido relacionado ao fardamento escolar

Uma denúncia de proselitismo político em uma escola municipal de Apodi, isto é, induzir alguém a aderir a um partido político, gerou revolta e discussões a partir de uma publicação feita nas redes sociais e veiculadas pelos meios de comunicação da cidade.

O caso foi registrado na Escola Municipal 12 de Outubro, localizada no bairro Malvinas, zona sul de Apodi, e que leciona nos ensinos infantil e fundamental menor.

Segundo informações, na manhã do dia 10 de março, algumas crianças teriam sido impedidas de entrar na unidade escolar por estar usando um fardamento com a logomarca da antiga gestão municipal, em que teve a frente a ex-prefeita Gorete Silveira, oposição ao atual prefeito Flaviano Monteiro.
Aluna posa pra foto, expondo a logomarca da antiga gestão
Ainda segundo relatos, as crianças tiveram que voltar pra casa chorando, na companhia das mães, sem poder assistir as aulas. Uma mãe ainda comunicou "que a diretora da escola falou que a farda que apresentava a logomarca da gestão passada, deveria ser usada como pano de chão", conforme diz a publicação.

A equipe do Portal SOS Notícias do RN procurou a diretoria da referida escola para que a mesma pudesse explicar a atitude relatada.
Gracinha Sisenando à esquerda, e Alaíne Torres à direita
Durante a entrevista, a diretora da escola, Gracinha Sisenando, e a vice, Alaíne Torres, negaram a denúncia e disseram que não houve nenhum impedimento ao acesso das crianças à escola.

De acordo com Alaíne, durante a chegada dos alunos, a diretora teria dito em tom de brincadeira: "Cadê a farda nova? Ela tá tão bonita!". Com isso, algumas mães teriam se exaltado e começado a discussão, onde as mães faziam referencia a cor do fardamento que liga á imagem da antiga gestão.
Na foto, o aluno utiliza a nova farda escolar
O bate-boca durou cerca de alguns minutos e, até os ânimos se acalmarem, algumas das crianças já teriam sido levadas para casa por suas genitoras.

Gracinha relatou á reportagem que em nenhum momento restringiu a entrada dos alunos. "O que foi dito em uma brincadeira, foi levado ao pé da letra para o lado politiqueiro", concluiu Alaíne Torres, vice diretora.
Crianças ainda fazem uso do antigo fardamento
Ainda durante a visita do SOS Notícias do RN à escola, verificou-se a presença de várias crianças fazendo uso do fardamento antigo sem nenhuma rejeição. A entrada só não é permitida, segundo a diretoria da escola, caso o aluno não esteja usando a farda da unidade.

Josemário Alves - Redação SOS Notícias do RN
type='text/javascript'/>