sábado, 8 de março de 2014

Garibaldi cobra pressa do PMDB na definição do candidato para governo

Ministro da Previdência e um dos principais líderes do PMDB no Rio Grande do Norte, Garibaldi Filho pede pressa ao partido para definir o candidato ao Governo e afirma que embora o partido não tenha prazo eleitoral, há o tempo político e esse pede urgência.

Ao mesmo tempo em que descarta a candidatura, Garibaldi Filho analisou que o partido não pode mais esperar. “Embora não tenhamos o prazo eleitoral diante de nós, temos um tempo político. Já houve a definição de uma chapa, é hora de definir a outra”, disse o ministro, ao fazer referência a chapa do vice-governador Robinson Faria como candidato ao Governo pelo PSD e da deputada federal Fátima Bezerra, como candidata ao Senado pelo PT.

Sobre o nome do candidato ao Executivo pelo PMDB, o ministro disse que o ex-senador Fernando Bezerra não está descartado e voltou a enaltecer o nome do deputado federal Henrique Eduardo Alves, presidente da Câmara dos Deputados e presidente estadual do PMDB. “Ele (Fernando Bezerra) continua no páreo junto com o nome de Henrique (o deputado federal Henrique Eduardo Alves)”, comentou.

O líder peemedebista destacou ainda que há uma expectativa interna no partido para que a definição da chapa ocorra o mais rápido possível. “O tempo urge”, completou. Sobre o prazo de desincompatibilização, no dia 4 de abril, para aqueles ocupantes de cargos públicos que desejam entrar na disputa do pleito, Garibaldi Filho negou que irá pedir exoneração do Ministério da Previdência, o que seria necessário para habilitá-lo a disputa do pleito. “Não sou candidato, portanto, não vou pedir desincompatibilização do cargo”, destacou o líder do PMDB.

Informações: Tribuna do Norte
type='text/javascript'/>