terça-feira, 11 de março de 2014

Trabalho do CDP de Apodi chama a atenção da mídia potiguar

Uma equipe da TV Ponta Negra, afiliada do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), no Rio Grande do Norte, gravou uma reportagem no Centro de Detenção Provisória de Apodi (CDP/APODI), onde mostrará as ações de ressocialização dos cerca de 50 apenados que cumprem pena naquele estabelecimento penitenciário nos regimes fechado e semiaberto.

A reportagem foi produzida pelo repórter Fabiano Morais, e deverá ser exibido nessa quarta-feira (12/03), no Programa Patrulha Policial da TV Ponta Negra.
Equipe de reportagem entrevista detento Francisco Marcílio,
preso acusado de crime de homicídio na cidade de Apodi
Funcionando há quase quatro anos, o Centro de Detenção Provisória de Apodi, vem sendo exemplo dentro do Sistema Penitenciário potiguar. A unidade é dirigida pelo agente, Márcio Morais e conta com 10 agentes penitenciários. Nunca fora registrado fuga ou homicídio dentro da carceragem do CDP. Os presos têm mantido total disciplina e não existe o registro de nem um agente da unidade que responda por processos na justiça por maus tratos.

No CDP de Apodi são desenvolvidos vários projetos que buscam garantir a “Ressocialização e a dignidade” dos apenados, com vistas a dar mais oportunidades de reinserção dos apenados na sociedade e no mercado de trabalho. Diariamente ocorrem palestras, oficinas, e outras atividades, bem como um projeto de evangelização, tudo isto com vistas a reinserir os apenados no mercado de trabalho. O CDP conta ainda com uma pequena biblioteca e com doações de livros de colaboradores.
Realização de cultos evangélicos dentro do Centro de
Detenção Provisória de Apodi
“Recentemente recebemos a visita de visita de alunos e professor do curso de Direito da Faculdade Evolução do alto Oeste Potiguar – FACEP de Pau dos Ferros, agora recebemos a visita da equipa da TV Ponta Negra, isso é muito gratificante e prova a credibilidade do nosso trabalho e o nosso compromisso com a ressocialização dos apenados, esse trabalho é fruto do empenho e dedicação de todos os colegas agentes que atuam nesse estabelecimento penitenciário”, comentou Marcio Morais.

Atualmente a unidade conta com cerca de 50 detentos que cumprem pena nos regime fechado e semiaberto. São presos de cidades como Apodi, Felipe Guerra, Itaú, Rodolfo Fernandes e Severiano Melo. Todos os dias da semana são realizados cultos pelas igrejas evangélicas da cidade.

Por Márcio Morais
type='text/javascript'/>