quinta-feira, 29 de maio de 2014

Técnicos-administrativos fecham portões da Ufersa em manifestação

Os técnicos e servidores da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) bloquearam os portões da instituição em protesto realizado na manhã desta quinta-feira (29/05) no campus central em Mossoró.

A mobilização teve como objetivo chamar a atenção da sociedade e do Governo Federal para os 73 dias que a categoria está em greve.
Segundo a coordenadora geral do Sintest/RN, Vânia Machado, as movimentações devem se intensificar, pois a Fasubra (Federação Nacional dos Sindicatos) tem orientado radicalizações em todo o Brasil.

“Desde o início de maio foram marcadas reuniões com representantes do governo, mas as negociações não avançaram. O nosso governo, infelizmente, não investe na educação, e nós somos reféns disso”, disse.
Vânia relatou à reportagem do Portal SOS Notícias do RN que a greve irá continuar por tempo indeterminado. “Não tem previsão de negociação, isso ainda é peculiar desse governo intransigente, e nós vamos intensificar. Vamos estar juntos com outros sindicatos. Independente de qualquer coisa, vamos continuar lutando nesse mês de junho”, concluiu.
A greve dos servidores da Ufersa foi deflagrada no dia 17 de março. A categoria, dentre várias reivindicações, a criação de turnos contínuos, redução da carga horária de 30 horas sem redução de salário e nulidade da EBSERH – Empresa, recém criada, que privatiza os hospitais universitários.

Josemário Alves - Redação SOS Notícias do RN
type='text/javascript'/>