quarta-feira, 11 de junho de 2014

Dossiê com mais de 600 páginas é lançado em Apodi contra projeto irrigado

Evento reuniu grande número de pessoas (Foto: Cedida / CF8)
Foi lançado na manhã desta quarta-feira (11/06), um dossiê sobre os prejuízos trazidos pela implantação de perímetros irrigados em territórios pertencente à regiões da Chapa do Apodi. O evento aconteceu na sede do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) de Apodi.

Intitulado de “Dossiê Perímetros Irrigados e a expansão do agronegócio no campo: quatro décadas de violação de direitos no semiárido”, o documento traz um relato minucioso sobre os efeitos negativos da instalação de perímetros irrigados. 

Com mais de 600 páginas, o dossiê foi elaborado por vários pesquisadores com base em cinco grandes projetos alojados no estado do Ceará e Rio Grande do Norte.
(Foto: Lili Fernandes)
Segundo a professora e pesquisadora Bernadete, que contribuiu na confecção do documento e esteve presente no evento, os projetos irrigados implantados pelo Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS) é um problema que afeta a saúde pública.

“O perímetro irrigado é um problema de todos e de todas. Este debate precisa ganhar também os espaços urbanos, pois os alimentos que consumimos também são contagiados pelos agrotóxicos, e o desenvolvimento do projeto acarreta problemas estruturais e sociais para a cidade onde está instalado”, disse.
Técnico explica projeto em palestra na cidade de Apodi (Foto: Arquivo / SOS Notícias do RN)
Em contato com a reportagem do SOS Notícias do RN em setembro do ano passado, o técnico do DNOCS Marcus Rangel, afirmou que o perímetro irrigado é um projeto grandioso e que trará inúmeros benefícios para a região. O mesmo ainda ressaltou em entrevista que “toda a produção será orgânica, sem nenhum uso de defensivos agrícolas”.

O projeto divide opiniões desde sua idealização no final do ano de 2012.

Josemário Alves - Redação SOS Notícias do RN
type='text/javascript'/>