quarta-feira, 4 de junho de 2014

Pescador pode ter sido morto ao ser arrastado por arraia na cidade de Tibau

Por G1 / Rio Grande do Norte
Fotos: Marcelino Neto / O Câmera

O corpo de um pescador - e de uma arraia - foram encontrados na manhã desta quarta-feira (04/06) sobre uma jangada na praia de Tibau, no litoral da Costa Branca do Rio Grande do Norte. Segundo a Polícia Militar, o homem foi identificado como Luciano Paulino de Souza, de 39 anos. Ele teria saído de casa para pescar neste último domingo (1º) acompanhado de quatro amigos. Segundo um irmão do pescador, que não quis se identificar, Luciano pode ter se afogado ao ser puxado para o fundo do mar pela arraia.

O irmão contou que quatro amigos estavam com Luciano em um barco e pescavam a uma distância de cerca de 10 quilômetros da praia. Luciano foi deixado em uma área de pesca e o barco se afastou. Ao retornar, já o encontraram morto juntamente com a arraia. A polícia foi informada que o pescador utilizava um cilindro de ar para mergulhos de até dez metros de profundidade. 

Neste tipo de pesca, ainda segundo o irmão de Luciano, o mergulhador amarra uma extremidade da corda na cintura e a outra fica presa ao arpão. "Ao fisgar a arraia, ela o teria puxado para uma profundidade maior do que o equipamento suporta, fazendo com que ele ficasse sem oxigênio", explicou.
Na manhã desta quarta, o corpo de Luciano foi encontrado sobre uma jangada ao lado da suposta arraia. Segundo o capitão Jailson Andrelino, do 12º Batalhão da PM, nenhuma hipótese está descartada. "Tudo ainda é muito preliminar. Soubemos do corpo deixado na praia e acionamos o Itep (Instituto Técnico-Científico de Polícia) para que realizasse a perícia que apontará a causa da morte", ressaltou. A polícia procura pelos quatro amigos de Luciano que estavam com ele na embarcação.

Ainda de acordo com familiares, Luciano nasceu na cidade de Icapuí, no Ceará, mas residia em Tibau onde trabalhava como pescador profissional desde os dez anos de idade.
type='text/javascript'/>