terça-feira, 5 de agosto de 2014

Apodienses participam de intercâmbio e conhecem novas experiências

Agricultores observam experiências no intercâmbio (Foto: Terra Viva)
Por Alivaci Costa / Rádio Vale do Apodi
Para o Portal SOS Notícias do RN

O Centro Terra Viva em Apodi realizou no final do mês de julho, um intercâmbio com as famílias beneficiárias do projeto “Uma terra e duas águas”, o p1+2. Durante o intercambio as famílias visitaram os municípios de Caraúbas e Campo Grande.

Os agricultores tiveram a oportunidade de observar tecnologias que ajudam na convivência com o semiárido e viabilizam condições de produção para as famílias camponesas do semiárido nordestino. 

O primeiro dia do intercâmbio aconteceu no sítio Bom Jesus, na zona rural da cidade de campo grande. Na ocasião as famílias agricultoras conheceram de perto duas experiências bem sucedidas.

A primeira no quintal de do agricultor Francisco Damião, onde os agricultores entenderam como funciona o processo de dessalinização da água salobra, extraída dos poços, e observaram seu manejo nas plantações regadas com essa água.

Um criadouro coletivo de peixe também faz parte do experimento que tem parceria com a Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa), que há quatro anos foi instalado no local.

Ainda no sítio Bom Jesus, as famílias da Chapada do Apodi visitaram a propriedade de dona Josena Luzia e Luiz filho, que possuem uma plantação de goiaba e de acerola voltadas para a produção de poupa de frutas.

Dona Josena garante que a situação da família melhorou bastante depois da implantação do projeto em seu quintal.

O segundo dia de intercambio foi no município de Caraúbas, onde os agricultores observaram mais três experiências no assentamento Santa Agostinha, uma barragem subterrânea, um entreposto de mel e o processo de bioágua.

Coordenador do manejo da caatinga no assentamento, o agricultor Carlos Alberto mostrou para as famílias beneficiarias do p1+2 a eficiência da barragem subterrânea em uma plantação de capim.

Os agricultores e agricultoras de Apodi ficaram impressionados com o sucesso das experiências das famílias visitadas. De acordo com a agricultora Lúcia que participou da experiência, “ver a realidade de outros agricultores é inspirador e deve motivar as famílias apodienses”.
type='text/javascript'/>