domingo, 31 de agosto de 2014

Delegacia aponta crescimento de 300% em número de abusos contra idosos no RN

Em 2013, o ‘Disque 100’ recebeu 1.297 denúncias do Estado
Por Pedro Andrade / Tribuna do Norte
Editado por SOS Notícias do RN

A Delegacia Especializada em Proteção ao Idoso (Depi), em Natal, tem recebido em torno de 280 novos casos mensais de maus tratos e/ou abusos contra idosos. São, em média, 9,3 queixas por dia, metade relativa aos desvios de aposentadorias e benefícios financeiros. Desse total, 10% viraram inquéritos. Segundo dados do “Disque 100”(serviço da Secretaria Nacional de Direitos Humanos) as denúncias de maus tratos cresceram mais de 300% no RN nos últimos três anos.

O delegado Fábio Fernandes, titular da Depi, conta que, desses casos, cerca de 120 são denúncias feitas diretamente na delegacia, enquanto o restante é originário do “Disque Direitos Humanos”, ou ‘Disque 100’. Há ainda casos que o Ministério Público pede que se investigue, mas o delegado não soube precisar esses números. 

No ano passado, o ‘Disque 100’ registrou no Rio Grande do Norte 1.297 denúncias, sendo 643 foram referentes a abusos financeiros contra idosos. Em um ranking nacional, o estado potiguar ficou na 9ª posição, considerando o número de denúncias, por estado, feitas ao serviço. De acordo com a Secretaria Nacional de Direitos Humanos (SNDH), os três mais frequentes crimes cometidos contra idosos são negligência, violência psicológica e abuso financeiro e econômico.

Analisando as denúncias que recebeu, a SNDH elaborou um “perfil” das vítimas e dos acusados. No RN, 67,3% das vítimas são mulheres e a maioria tem entre 76 e 80 anos. Já em relação aos suspeitos pelas agressões, em 57,1% dos casos são filhos (as) e 45% são mulheres.
type='text/javascript'/>