terça-feira, 9 de setembro de 2014

Acusado de matar professor da UERN é recapturado no estado de São Paulo

Rafael Leite, principal acusado
Por Josemário Alves / SOS Notícias do RN
Fotos: Divulgação / PC RN

Um dos principais acusados de ter matado o professor universitário Carlos Magno no dia 21 de novembro de 2011, foi preso no estado de São Paulo pelo delegado Inácio Rodrigues, de Pau dos Ferros, em conjunto com a Polícia Militar paulista. Francisco Rafael Leite Mendes, de 23 anos, estava foragido da justiça. Ele foi responsabilizado pelo crime e preso em julho de 2012, mas conseguiu fugir.

O professor foi morto com um tiro no olho durante um assalto no município de Doutor Severiano, na região do alto oeste. Após o crime, os assaltantes atearam fogo no veículo da vítima com o corpo dentro do porta-malas.
Professor Carlos Magno, vítima
Após as investigações, o delegado Inácio Rodrigues prendeu quatro pessoas responsáveis pelo crime. Francisco Rodrigues de Oliveira, Elias Rodrigues Nunes, Francisco Rafael Leite Mendes, ambos com 21 anos na época, e Ivan Bueno de Sousa Júnior, de 18.

O crime foi planejado por Francisco Rodrigues. O alvo era um comerciante de Doutor Severiano, no qual a quadrilha pretendia tomar R$ 600,00 de assalto e executá-lo com um tiro na nuca, pois havia possibilidades da vítima reconhecer um dos criminosos. Entretanto, o comerciante não saiu do trabalho. Ivan Junior e Rafael Leite, que estavam fazendo a emboscada, decidiram assaltar qualquer pessoa que passasse pelo local, vitimando assim, o professor Carlos Magno.
Preso novamente, Rafael Leite deverá cumprir a pena, que chega a 26 anos de detenção, em um presídio do Rio Grande do Norte. Para isso, o delegado Inácio Rodrigues espera a autorizarão do Governo do Estado e os recursos necessários para trazê-lo ao RN.
type='text/javascript'/>