quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Aos 17 anos, estudante do RN alcança nota máxima em redação do ENEM 2014

Do Tribuna do Norte

Os estudantes que ainda não estão no pré-vestibular e se inscrevem para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) buscam, na maioria dos casos, medir o conhecimento e se acostumar às provas. Em alguns casos, no entanto, o "teste" reserva boas surpresas. Foi o que aconteceu com a estudante Ana Luiza Pinto, que cursa o 2º ano do ensino médio no Centro de Educação Integrada em Natal. Ela foi uma das 250 pessoas que conseguiram a nota 1.000 na redação deste ano do Enem.

Aos 17 anos, Ana Luiza disse que sempre se dedicou às aulas de redação, mas não é uma leitora habitual. "Eu procuro sempre acompanhar as aulas e tenho me preparado bem, mas não tenho muito o hábito de ler. Vejo mais o que meus pais lêem, acompanho noticiário quando posso. Eu pratico muito a redação na escola", disse. Mesmo com a dedicação nos estudos, o resultado surpreendeu.

"Todo mundo ficou muito feliz, até porque ninguém esperava, né? O pessoal da escola já me ligou também para parabenizar. Estou muito feliz", disse Ana Luiza.

Apesar da nota máxima na redação, a estudante não vai buscar meios para ingressar em uma universidade já neste ano. Como o objetivo é cursar Medicina na UFRN, Ana Luiza vai se dedicar mais um ano aos estudos para estar preparada na prova de 2015 e já sabe qual será o foco. 

"Sugeriram que eu fizesse curso isolado de Português ou de Matemática ou dos dois. A matéria que eu sinto mais dificuldade é Química, mas fazer o isolado de Matemática mesmo. Como acho que desenrolo melhor em Português, vou fazer Matemática", disse.
type='text/javascript'/>