sábado, 10 de janeiro de 2015

Chuvas ainda não asseguram bom ‘inverno’ para o Rio Grande do Norte

Do Jornal de Fato

O setor de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária (EMPARN), através meteorologista Gilmar Bristrot, disse que ainda é cedo para dar uma previsão das chuvas do inverno, mas as expectativas são boas.

Os pesquisadores fazem avaliação das condições que deve ser concluída até o final de janeiro. Depois desse período de avaliação da situação climática, os meteorologistas se reúnem para anunciar os prognósticos.

“Ainda estamos analisando e falta a análise de alguns dados do comportamento do oceano Atlântico para ter uma definição sobre as chuvas de inverno, que acontece no final de fevereiro até meados de maio. Mas a expectativa inicial é positiva”, disse o meteorologista.

Segundo ele, as chuvas de janeiro e fevereiro melhoram as condições para a agricultura potiguar, mas não podem ser usadas para confirmar um bom inverno, são chuvas em intervalos de dois ou três dias, o que não significa que o período chuvoso vai se consolidar.

Em questão do comportamento do período chuvoso deste ano no RN, ele diagnostica como “bastante irregular. Foi uma chuva normal, mas espaçado, que não acumulou água”, diz. “Se analisarmos o semiárido como um todo, percebemos ilhas onde nós tivemos uma precipitação bem distribuída, como o caso do Seridó e Serra de Santana, e o Alto Oeste como um todo”.

Bristot acrescenta ainda que as chuvas esse ano, ocorreram com maior frequência nas regiões que tinham maior influência do relevo: Serra de Santana, Vale do Açu e Alto Oeste.
type='text/javascript'/>