domingo, 22 de fevereiro de 2015

Estudioso exalta importância dos blogs na análise e investigação criminal

Ivenio Hermes (Especialista em segurança pública)
Da Redação / SOS Notícias do RN

Através de um artigo divulgado neste domingo (22/02), o especialista em segurança pública e coordenador de Estatísticas e Análises Criminais do estado do Rio Grande do Norte, Ivenio Hermes, expôs a importâncias dos diversos meios de comunicação para na investigação e análise do crime.

Em suas palavras, o estudioso ressaltou o trabalho dos blogueiros e citou o portal SOS Notícias do RN como um dos colaboradores para a segurança pública.

Leia o artigo:

Ecos da primeira onda

Na busca em resgatar um cenário de paz no Rio Grande do Norte com operações policiais, políticas públicas transversais e multidisciplinares devem ser construídas em paralelo, para que em médio prazo se sustentem os atuais números que se mostram favoráveis às ações da Secretaria Estadual da Segurança Pública e da Defesa Social.

Ao atual sucesso da primeira onda de ações, já descritas por esse escriba no artigo homônimo, existem alguns que requerem os louros e as honrarias e desta forma acabam por esquecer um dos mais importantes coadjuvantes, e muitas vezes protagonistas, desse histórico trabalho conjunto, às vezes pouco notados e muito criticados: os blogueiros. Mas apresentar esse grupo de trabalhadores sem mencionar qual a importância de sua atividade seria não ser esclarecer nada para quem os critica ou fazer um discurso apologético vazio. 

Os blogueiros contribuem com uma fase importantíssima da investigação e da análise criminal: a investigação cartorária. Dentre as coisas que se faz na fase cartorária é a procura minuciosa por informações entre as redes sociais e pelos sites, e é um deleite nos depararmos com a quantidade de matérias policiais de onde se consegue linhas de raciocínio para ir em busca de muitas informações. São os amigos a quem intitulo “Colaboradores Sociais” e que são responsáveis por blogs, jornais e páginas do facebook como: 190RN, Fim da Linha, SOS Notícias do RN, Portal BO, Eduardo Dantas, Vandinho Amaral, O Câmera, Notícias no Face, Jornal De Fato, O Jornal De Hoje, Mossoró Agora, e outros tantos, aos quais peço desculpas não citar a todos. 

Além disso, divulgar as ações positivas, sem se concentrar somente nas matérias “mais policiais”, é outra forma de resgate da sensação de segurança que, sem dúvida, contribuem para a recriação da paz. São esses homens e mulheres, cada um com seu estilo, que fazem parte do universo cibernauta visitado diariamente, nenhum deles querendo ser o primeiro a publicar, mas publicar o maior número de informações possíveis.

O local e a vítima

Juntando as informações completa do banco de dados construído pela Metodologia Metadados, formado por informações da Plataforma Multifonte, construído com informações da COINE/ITEP/SINESCRO, do DATASUS, e do OBVIO/COEDHUCI, desenhamos uma amostra do cenário atual dos crimes violentos letais intencionais.
Extraímos do infográfico que a via pública é onde há maior incidência dos crimes violentos letais intencionais, com registro de 112 ocorrências (46,66%), seguido de longe, pelo interior de estabelecimentos comerciais e residências com 29 registros (12,08%) e cabe destacar as localidades rurais com 23 crimes (9,58%). Os demais locais, como podem ser observados, se revezam em menos de 20 ocorrências cada, o que nos leva ao entendimento de que o crime pode ocorrer em qualquer lugar e ainda locais ao ar livre, pois somando-se via pública e localidades rurais pouco habitadas, totalizamos 56,25% dos locais de incidência de cvli. É o local do crime falando, dialogando com o investigador e/ou analista que possua um procedimento operacional bem definido.

E ainda, dessas ocorrências, 206 foram cometidas por arma de fogo, grande maioria (85,83%), seguida da arma branca com apenas 20 registros (8,33%), ou seja, o perpetrador prioriza a arma de fogo, na tentativa de minimizar as chances de sobrevivência de sua vítima. A vítima nos diz com que arma foi ferida de morte, e se mergulharmos fundo na investigação, ela nos falará ainda mais.

Em se tratando de gênero das vítimas de CVLI no Rio Grande do Norte, a maior incidência está no sexo masculino, tivemos 227 homens assassinados ou 94,58% do total, já as vítimas do sexo feminino, somam 14 mulheres ou aproximadamente 6% (5,83%) do total de pessoas mortas.

As ações criminosas têm se concentrado nas mesorregiões Leste e Oeste, protagonizando 61 e 21% dos assassinatos, e o restante oscila entre a Central (7%) e a Agreste (11%). 
As mesorregiões nos dizem algo mais, ao compararmos a evolução dos homicídios (cvli) em 2014 e comparando-a à 2015, vemos que até às 15hs desta data, 22 de fevereiro de 2015, somente a Agreste não apresentava redução.

Mas é preciso continuar a sustentar a paz com boas práticas policiais, investigativas, de gestão e de segurança pública.

Aos blogueiros e jornalistas policiais

Dedicamos esse artigo aos blogueiros e jornalistas, que enquanto muitos criticam, eles se arregimentam em compartilhar via Whatsapp, Twitter, Telegram e outras redes além de seus blogs e jornais, fazendo parte da grande corrente que segue em busca de ajudar a Terra de Poti a reconstruir a um estado pacífico para todos, mas nesse campo saio em defesa dos blogueiros e de jornalistas que se tornam dia após dia fontes fidedignas de informação, contribuindo com seu trabalho para a que o Estado Elefante volte a caminhar seguro para um futuro de paz.
type='text/javascript'/>