sexta-feira, 20 de março de 2015

Ronda Escolar intensifica ações em escolas de Apodi

Da Redação / SOS Notícias do RN
Foto: Ariverton Oliveira


A ronda escolar da Polícia Militar teve
 início nas escolas de Apodi, região Oeste do Rio Grande do Norte. O
s policiais que estão em seus horários de folga recebem uma diária operacional do Estado. O município foi contemplado com 24 diárias semanais. 


Ao SOS Notícias do RN, o capitão Marcos Carvalho falou sobre o trabalho que está sendo realizado em todas as escolas do município, desde a semana passada. Os policiais em dupla chegam no horário do intervalo, analisam a estrutura interna e externa, orientam alunos e professores, e ficam aproximadamente 1 hora na escola. Escalonando entre uma escola e outra. As rondas acontecem no período da manhã e tarde. Não há policiamento para o período da noite.

"Estamos intensificando o patrulhamento desde a semana passada, os policiais fazem um trabalho de orientação, conversam com os professores, diretores e alunos. Além de verificarem a questão da estrutura interna e externa, eles orientam sobre as condições de segurança."

Ainda segundo Carvalho, alguns diretores das unidades escolares estão mantendo contato e elogiando a presença dos policiais nas escolas.


“É interessante que muitos diretores me procuraram para dar sugestões ao melhoramento, alguns elogiaram bastante. E isso está dando bons resultados.”, concluiu.

Segundo o PM George Wagner, o objetivo é inibir a ação de vândalos, a venda e consumo de drogas, além de orientar a comunidade. “É uma questão de polícia e sociedade”, diz.

Apesar disso, a companhia enfrenta a falta de estrutura. Três das cinco viaturas estão quebradas. Devido ao problema, apenas a viatura do Grupo Tático Operacional (GTO), está circulando nas ruas.
Sobre as viaturas, Carvalho reconhece que compromete o policiamento ostensivo na cidade.

Ataques em escolas:

A diretora Viviane Soares, da Escola Estadual Alvani de Freitas Dias (CAIC), localizado na zona periférica da cidade, relatou a nossa reportagem que os policiais estiveram na referida unidade de ensino. “A presença deles é importante em todas as escolas, principalmente aqui que vem sofrendo problemas com alunos. Se der continuidade é melhor ainda”, disse.

A diretora ainda ressalta que a escola é muito vulnerável, pois se trata de uma unidade escolar grande e, por isso não existe um controle.

Na ocasião, a diretora conta que foram levados dois botijões de gás e 5kg de carne, na quinta-feira passada, e só notou quando retornou ao trabalho esta semana. Segundo ela, os meliantes entraram forçando a porta da cozinha. Ela acredita que a ação tenha relação com usuários de drogas.

O Boletim de Ocorrência foi registrado e a Polícia Militar investiga o caso. 


Segundo informações, na madrugada de quinta-feira (19), a Escola Municipal Francisco Targino, 
localizada na comunidade de Soledade, também foi alvo de ações criminosas. 

Os funcionários relataram que o HD externo com todos os dados da referida escola e um roteador foram levados.


De acordo com a Polícia Militar, o caso também será investigado. Até agora nenhum suspeito foi preso.

type='text/javascript'/>