quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Descontrolado, fotógrafo da Prefeitura de Mossoró faz intimidações e tenta tomar câmera de jornalista do MOSSORÓ HOJE

(Foto: Arquivo / Marcelo Bento)
O fotógrafo Carlos Costa, da Prefeitura de Mossoró, tentou intimidar e tomar a câmera do jornalista Maricelio Almeida, do portal MOSSORÓ HOJE. O descontrole do servidor se deu após o jornalista registrar imagens dos guardas civis municipais cercando o carro da prefeita Rosalba Ciarlini, no interior do Palácio da Resistência, sede do Poder Executivo local, no final da manhã desta quinta-feira, 26.

Conforme relato de Maricelio, o fotógrafo Carlos Costa, visivelmente transtornado, o chamou de palhaço, deu um tapa em direção à câmera e na sequência ainda passou a encarar o jornalista, numa clara tentativa de intimidação. A cena foi testemunhada por várias pessoas, incluindo guardas civis e a procuradora-geral do Município, Karina Ferreira.

Os ânimos de Carlos Costa só acalmaram com a presença da sua chefe, a secretária de Comunicação Social, Aglair Abreu, que se mostrou, segundo Maricelio, cordial e respeitosa o tempo todo. Confira o relato que o jornalista postou em suas redes sociais:

“Em quase sete anos de profissão, NUNCA tinha passado por uma situação tão constrangedora e ameaçadora como passei hoje nas dependências do Palácio da Resistência, sede da Prefeitura de Mossoró. Enquanto cobria movimentação do Sindguardas no interior do prédio, fui intimidado pelo fotógrafo Carlos Costa, que em um momento de total descontrole tentou tomar a minha câmera e me impedir de registrar os guardas municipais cercando o carro da prefeita Rosalba Ciarlini. Na sequência, ainda se aproximou, e com o peito estufado, ficou a me encarar.

Há relatos de que esse fotógrafo sofra com problemas psicológicos, não posso afirmar com certeza isso, mas se for o caso, sugiro ao Município que tente acalmar os nervos do seu servidor. Não estava ali brincando, estava TRABALHANDO. Exijo respeito de quem quer que seja. Minha presença no Palácio incomoda esse e talvez outros servidores, mas não me deixarei intimidar por grosserias, piadinhas ou até mesmo tentativas de agressão. Vocês vão ter que me engolir.

A ação foi testemunhada por inúmeros guardas civis e pela procuradora-geral do Município, Karina Ferreira. Os ânimos de Carlos Costa só esfriaram quando a secretária de Comunicação Social, Aglair Abreu, apareceu. De público, deixo registrado o meu elogio à postura cordial e respeitosa que a secretária sempre teve comigo e que não foi diferente dessa vez.

Enfim, fico o relato. Sempre que se fizer necessário, estarei no Palácio da Resistência. Carlos e qualquer um outro ou outros que estejam incomodados com a minha presença, saibam que trabalhar com Comunicação Institucional é trabalhar com o contraditório. Aprendam”.
type='text/javascript'/>