quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Associação de Proteção à Maternidade de Apodi possui dívidas de mais de R$ 640 mil, aponta relatório

(Foto: Josemário Alves)
A Associação de Proteção à Maternidade e à Infância (APAMI) de Apodi possui dívidas, que juntas somam mais de R$ 640 mil. A informação detalhada foi repassada pelo atual presidente da APAMI, Francisco Kerenski, em relatório.

Segundo o documento, os débitos são referentes somente a questões trabalhistas, como FGTS, Previdência, PIS e multas.

Ao todo são R$ 642.877,50 a pagar. Só de Previdência, por exemplo, são R$ 273.954,03, que já foram negociados junto ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e parcelados em 120 vezes.

No relatório, Kerenski deixa claro que a dívida é duas vezes maior do que a que foi deixada em 2012. Naquela época, o débito era de pouco mais de R$ 300 mil.

Chama a atenção também o montante necessário para quitar a folha salarial da maternidade referente a janeiro, que está atrasada. São R$ 67.779,48 para pagar mais de 40 servidores.


type='text/javascript'/>