quarta-feira, 24 de maio de 2017

Suspeito de matar três jovens em Apodi é preso em Baraúna e confessa crimes

(Foto: Divulgação | Polícia Civil)
Policiais militares da cidade de Baraúna prenderam Antônio Lázaro de Oliveira, de 18 anos, em atitude suspeita quando o mesmo estava no município, na noite desta terça-feira (23), durante uma abordagem policial. Após checagem na Delegacia de Baraúna, os policiais descobriram que Lázaro é investigado por três homicídios e duas tentativas, na cidade de Apodi. 

Segundo o delegado de Apodi Renato Oliveira, Lazaro é integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC). Na polícia, ele confessou os crimes, inclusive, apontando nomes de comparsas que lhe ajudram nos crimes.

Ele confessou que matou dois homens de uma facção rival, pelo fato de estar sendo ameaçado por eles. O terceiro homicídio tem um motivo ainda mais torpe. Segundo ele, matou um homem porque este estava "dando em cima" de sua mulher. 

“Duas tentativas de homicídios foram contra homens conhecidos como Adriano e Bigulão. Ele confessou na Polícia Civil que matou três homens. Dois deles, Antônio Cardoso da Silva Filho , conhecido como "Fifita da Carroça" e Jackson Rayron da Costa, conhecido como "Pirata", foram mortos devido às ameaças que vinha fazendo contra Antônio Lázaro", explicou o delegado Renato Oliveira, titular da Delegacia de Apodi. Todos os crimes ocorreram este ano.

Relembre os crimes:
- Tentativa contra Adriano 
- Tentativa contra Bigulão
- Assassinato de Antônio Cardoso (Fifita)

Além das mortes motivadas por facção, Antônio Lázaro confessou que também matou o funileiro Maikon Alissandro Fernandes Pompeu, conhecido por Neném, em abril deste ano. "Ele disse que matou Neném porque este estava dando em cima de sua mulher", acrescentou Renato Oliveira.

Relembre: 
- Assassinato de Maikon Alissandro (Neném)

Antônio Lázaro confessou na Polícia Civil que os homicídios foram efetuados com ajuda de dois comparsas, um deles foi o menor apreendido em Viçosa e outro como “Japa”, que também já está preso em Pau dos Ferros. 

Além dos homicídios, Antônio Lázaro é suspeito de ter roubado um aparelho celular e duas motocicletas. Os veículos teriam sido roubados nas cidades de Felipe Guerra e na cidade de Juazeiro do Norte, Ceará.


type='text/javascript'/>