segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Projeto pioneiro reduz em até 90% evasão em escola pública de Felipe Guerra

(Foto: Josemário Alves)
Um projeto pioneiro e diferente conseguiu reduzir em até 90% a taxa de abandono escolar entre jovens do ensino médio em uma escola pública de Felipe Guerra, durante este ano de 2017. A ideia começou a ser trabalhada logo no início do ano letivo e teve sua culminância na última sexta-feira (10) com uma exposição ao público.

A convite dos próprios alunos, o Blog do Josemário.com foi até a Escola Estadual Antônio Francisco conhecer de perto o Projeto Inovação Pedagógica (PIP), como é denominado.

(Foto: Josemário Alves)
De acordo com a professora e coordenadora do PIP, Leodete Pascoal, a primeira edição do projeto teve como temática a música. “Os alunos fizeram uma retrospectiva musical desde os anos 50, trazendo curiosidades e conhecimento a todos. Além disso, eles apresentaram cordéis, paródias e a história de várias personalidades marcantes da nossa terra que deixaram o seu legado”, destacou.

Dentre as personalidades homenageadas estão a artesã Mariquinha, o curandeiro Antônio Padeiro e o cantor Cezôca. “Todo o trabalho teve como base pesquisas realizadas pelos próprios estudantes”, acrescenta Leodete.

(Foto: Josemário Alves)
A diretora Ceci Gurgel ressalta que o sucesso do Projeto Inovação Pedagógica foi tanto que conseguiu o empenho de todos os alunos, até mesmo aqueles que não participaram diretamente. “O PIP teve como foco os alunos do ensino médio, mas acabou abraçando indiretamente os alunos do ensino fundamental, que também ajudaram”, disse.

Por causa disso, a grande evasão que sempre ocorria nos meses de setembro, outubro e novembro foi reduzida em 90%.

(Foto: Josemário Alves)
“Nós abraçamos o projeto por causa da aprendizagem, mas acabou refletindo na evasão, que reduziu bastante, principalmente nas turmas noturnas. Aqui, todos se envolveram, e isso melhorou tanto o aluno, como o professor. Posso dizer com propriedade que o projeto atingiu as suas expectativas”, concluiu a diretora.

O Projeto Inovação Pedagógica teve o apoio do Banco Mundial e mobilizou os quase 400 estudantes da escola, bem como toda a equipe pedagógica.

FACENE Mossoró

type='text/javascript'/>