segunda-feira, 9 de abril de 2018

Chuvas de 190 milímetros provocam deslizamentos de pedras e grandes estragos em Apodi

(Foto: Comunicação Apodi)
As fortes chuvas que caíram em Apodi, no Oeste potiguar, provocaram deslizamentos de pedras sobre a BR-405 e o tombamento de uma árvore na marginal da rodovia. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os obstáculos foram tirados, mas ainda há muitos buracos na pista, deixando o tráfego perigoso.

Somente em Apodi, segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), choveu 190 milímetros durante este final de semana. Ao todo, 9 municípios registraram chuvas acima dos 100 milímetros.

Os outros 8 municípios foram: Martins (190mm), Frutuoso Gomes (160mm), Tenente Ananias (115mm), Rafael Godeiro (114,6mm), Jucurutu (100,5mm), Parelhas (118,1mm), Jardim do Seridó (117,2mm) e Timbauba dos Batistas (101mm).

De acordo com a PRF, o bloqueio foi percebido na noite deste domingo (8) entre os quilômetros 72 e 73 da BR-405. Uma equipe foi ao local, retirou as pedras e a árvore e sinalizou os buracos com cones. A orientação é que os motoristas fiquem ainda mais atentos ao passarem pelo trecho.

(Foto: Ivanúcia Lopes | InterTV Costa Branca)
"A PRF realça a necessidade de cuidados maiores pelos motoristas e demais usuários da via. Reduza a velocidade, mantenha distância do veículo da frente e evite ultrapassagens", informou a corporação.

Ainda de acordo com a PRF, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, responsável pela estrada, foi informado para que possa tomar providências para o conserto da via. 
 
Além do deslizamento, a Defesa Civil local identificou vários estragos em todo o município. Dentre eles se destacam uma ponte, que foi levada pela força das águas na zona rural, e crateras que foram escavadas na zona urbana.

(Foto: Comunicação Apodi)
Como medida de solução, a Prefeitura de Apodi acionou a equipe de Força-Tarefa que foi criada há cerca de um mês para situações como esta. Nela estão integradas várias secretarias, como Obras, Urbanismo, Assistência Social, Defesa Civil e Engenharia. A ideia é dar uma resposta rápida à população.
 
"Montamos um planejamento com várias secretarias para dar a resposta de imediato referente aos danos causados pelas chuvas. Estamos divididos entre zona rural e urbana com uma grande estrutura de maquinários. Também temos o pessoal da Vigilância Sanitária e a Assistência Social dando suporte às famílias da Baixa do Caic e da Soledade, que são os locais mais críticos", afirmou o prefeito Alan Silveira.
 
(Foto: Comunicação Apodi)
Para facilitar a comunicação com a população e identificar áreas de risco, o município criou um canal direto com a Defesa Civil através do telefone: (84) 99819-1290.

Com informações do G1 RN
type='text/javascript'/>