segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

Decisão de Fátima de parcelar salários não agradou os sindicatos

(Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil)
Com informações do G1 RN

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), apresentou aos dirigentes de sindicatos que representam servidores estaduais, no início da tarde desta segunda-feira (7), um calendário para pagamento da folha de salários.

A proposta do governo é depositar, até o próximo dia 10, linearmente, 30% dos salários de janeiro, e completar o vencimento com os outros 70% no fim do mês. O mesmo aconteceria nos meses seguintes.

A ideia não agradou os sindicatos.

De acordo com Nilton Arruda, presidente do Sindicato dos Policiais Civis (SINPOL), a proposta é muito dura para o servidor e será debatida com as categorias. “Não sei como as bases do sindicato irão reagir. A proposta é muito dura para o servidor”, disse.

Fátima também não anunciou como fará para colocar em dia outras quatro folhas que estão em atraso. O governo deve os salários de novembro para quem ganha acima de R$ 5 mil, o salário de dezembro de todos os servidores, além de parte do 13º de 2017 e o 13º de 2018. Segundo o próprio Executivo, eles somam quase R$ 1 bilhão.

“Nós não somos funcionários de gestão, somos servidores do estado”, criticou Janeayre Souto, do Sindicato dos Servidores da Administração Direta (Sinsp), considerando que o governo não levou em conta a “impessoalidade da gestão”. Para ela, o novo governo tem que se responsabilizar pela dívida que recebeu da administração anterior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Seja consciente em seu comentário, ele será rigorosamente avaliado antes de ser publicado.

Não será permitido palavrões e/ou termos que ofendam pessoas públicas.

Obrigado por visitar o Portal SOS Notícias do RN.

type='text/javascript'/>